terça-feira, 29 de novembro de 2011

Quanto custa uma viagem a Nova York?


Esta pergunta genérica tem uma grande possibilidade de respostas. 

Tudo depende da duração da viagem, época do ano, se vai por pacote ou Fly and Drive, etc.
Para não ter surpresas é necessário planejar em detalhes e pesquisar muito para conseguir os melhores preços. Normalmente pacotes oferecidos por agências de viagens são mais baratos, contudo, isso não significa que seja impossível compor um pacote personalizado mais adequado ao que se deseja por um preço melhor.
Vamos simular uma viagem elaborada por conta própria e comparar com preços de pacotes sugeridos por agências de viagem.

Nossa viagem hipotética terá 8 dias e 6 noites. Considerando que o interesse seja o de obter um custo médio com preços baixos, buscando hospedagem econômica. 
Considere também que todos os preços são dados em US$ dólar. 

Para simplificar vamos relacionar as principais despesas:
  • Aéreo
  • Hotel
  • Alimentação
  • Seguro



Aéreo:
O valor da passagem muda muito de acordo com a época do ano e da empresa que se vai voar. A antecedência da compra também influencia no valor, já que existem várias classes tarifárias. Assim, quem compra primeiro pega os melhores preços. Ou seja, o colega de viagem ao seu lado provavelmente não pagou o mesmo valor que você.



O dia da semana também influencia no valor da passagem. Voar no início da semana é na
maior parte das vezes mais barato do que viajar próximo a ou no final da semana. 
Outro fator que faz diferença é a escolha da companhia aérea. Para um mesmo período, de 09 a 16 de junho de 2012 a passagem São Paulo/New York custa US$1133,10 pela Copa Airlines, US$ 1620,30 pela Delta Airlines e US$ 2001,32 pela Tam. 
Viajar na alta temporada também aumenta o valor das passagens. É claro que não existe uma regra absoluta. 
É necessário pesquisar sempre e, de preferência, com antecedência. Pesquise tanto nas empresas aéreas como nas agências.
Lembre-se que os preços das agências não são os mesmos adquiridos diretamente nas
empresas aéreas. 
Apesar das agências de turismo somarem suas comissões às tarifas,
elas mantêm convênios com as companhias aéreas obtendo assim tarifas específicas para
agências. Por outro lado, companhias aéreas podem fazer diversas promoções que se você tiver um pouco de flexibilidade na data de embarque e de retorno ajudam a aproveitar. Lembre-se também de pesquisar não só as lojas físicas mas a internet e as centrais de atendimento das empresas aéreas. Você pode encontrar diferentes tarifas para um mesmo voo. 
No final sempre vale a regra, pesquise muito.


Para nossa viagem simulada vamos considerar a passagem intermediária encontrada na
internet US$1620,30 ida e volta.



Hotel:


O custo do hotel pode variar muito.Tudo depende do nível de luxo e conforto que se deseja ter e da localização do hotel na cidade. Um hotel de luxo próximo ao Central Park (como o The Plaza da foto abaixo) pode custar milhares de dólares. A época do ano também faz diferença. Um mesmo quarto pode apresentar diferença de preço de até 60 por cento do final para o início do ano, por exemplo.
Um hotel econômico em New York pode custar na faixa dos US$ 100,00. Lógico que ele não vai ficar no meio do Times Square.
No final tudo depende do que é mais importante quando se escolhe um hotel. Algumas
pessoas preferem não gastar muito no hotel porque o tempo gasto neles é muito pequeno.
Outros preferem gastar um pouco mais para ter um conforto maior. Pode-se encontrar uma boa variedade de hotéis para todos os gostos e bolsos.




No caso de Nova York, e acreditamos que na maior parte das cidades, o importante é ter acesso fácil aos meios de transporte coletivo, prioritariamente o metro. 
É preciso considerar também que ficar longe dos pontos turísticos pode resultar em uma diária de hotel mais barata mas significa perder tempo com deslocamentos.
Como no caso das passagens, vale a pesquisa e o bom senso. Antes de escolher seu hotel,
mesmo que você esteja comprando um pacote, pesquise um pouco sobre a cidade onde você vai. Utilize o Google Maps e dê uma olhada na região do hotel. 
Afinal, ninguém quer ter horário de voltar para o hotel porque a região é perigosa e não oferece confiança.


Para nossa viagem. Vamos utilizar um preço médio de diária de US$210,00 (Hotel Pensylvania). Com esse valor será possível ficar próximo ao Times Square em um bom hotel de três estrelas. No nosso caso, isso significaria um custo de US$ 1260,00 sem as taxas.

Seguro:

É inconcebível viajar sem seguro. Você pode procurar uma agência de viagens ou fazer o
seguro na internet. O valor do seguro depende do tempo de viagem, da idade do passageiro e da cobertura que se deseja ter. Os preços podem variar muito de uma seguradora para outra.
Neste caso também vale a regra de outro, pesquisar muito.


O custo médio é de US$ 100,00.


Alimentação:



O custo da alimentação pode variar muito em New York dependo do tipo de restaurante que se pretende freqüentar. Vamos considerar para efeito desses cálculos 3 refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar) em restaurantes de custo de médio para baixo.


Café da manhã - US$ 8,35 (com 2 ovos, torrada e café)
Almoço - US$ 9,00 (Mac Donnald’s)
Jantar - US$ 16,70 (Chicken Parmigiana com penne e refrigerante)


Total - US$ 34,05 por Pessoa


Isso dá um valor médio de US$ 70,00 para duas pessoas por dia. Numa viagem de 6 dias, ficaria por volta dos US$ 420,00. Sempre consideramos um pouquinho a mais porque às vezes a gente quer tomar um cafezinho, uma sobremesa ou simplesmente algo mais requintado. Ou seja, um valor de US$ 480,00 para duas pessoas.






Esse valor é simplesmente um referência. Pode-se gastar mais ou menos dependendo da
escolha. Nova York possui alguns restaurantes de comida a quilo que são uma boa opção.
Possui também a opção de montar sua massa utilizando uma base e acrescentando diversos
ingredientes. Pizzarias também estão por todos os lados com um preço bem acessível.


Total:
Agora basta somar nossos subtotais: 2 * 1.620,30 (aéreo) + 1.260,00 (hotel) + 2 * 100 (seguro)
+ 480,00 (alimentação) = Custo total de: $ 4.880,60 sendo $ 2.440,30 por pessoa. 
Observe que os preços exibidos acima não representam os menores valores possíveis
encontrados, pois o intuito deste texto é encontrar valores médios (apesar de econômicos).
Considere os mesmos apenas uma referência. Sua própria pesquisa poderá encontrar valores 
mais baratos (ou mais caros), de acordo com datas, empresas pesquisadas e escolhas 
pessoais.

Agora, a título de comparação, consideremos o preço de um pacote fechado em agência 
de viagem, pesquisado em novembro de 2011 para viagem em abril de 2012 para o mesmo 
período sairia por volta dos $2.510,00 por pessoa. Para duas pessoas o custo total seria 
$ 5.020.00 + 480,00 = 5.550,00 sendo $ 2.75,00 por pessoa.

Visto:
No caso da viagem a Nova York o visto para brasileiros é obrigatório e custa em taxas por volta de R$ 400,00.
Outras despesas:
Ainda é necessário somar despesas de transporte interno, alimentação, atrações e compras.
Por exemplo:
1 passagem de metrô: R$ 4,50.
1 sanduíche com fritas e refrigerante no Mcdonnalds: R$ 20,00.
1 entrada em museu: R$ 40,00.
1 entrada de cinema: R$ 22,00.
1 espetáculo de balet: a partir de R$ 80,00.
1 peça na Broadway: a partir de R$ 200,00.



Planeje muito e faça uma boa viagem!

sábado, 26 de novembro de 2011

Nosso hotel em Nova York em novembro de 2011


Andrea and I believe that traveling is something to be shared with someone you like. And, if it1a possible to hare it with your soul mate, even better.

After our honeymoon in New York, we found that nothing is better than venturing together.


Planning the trip makes us more close, reminds us that it is necessary to hear and sometimes compromise.

The sites we visited generate memories that build our history. The setbacks prove that together we can handle any situation.


Traveling is getting to know, live history, feel the world. To be alive is to be with yourself and each other.

In this blog we want to share our experiences and perhaps contribute to your trip also an unforgettable experience.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

E tudo começou ...


Eu e Andréa acreditamos que viajar é algo para ser compartilhado com alguém de quem se gosta. Se puder ser com sua cara metade, melhor ainda.  
Após a lua de mel em New York, descobrimos que nada é melhor que nos aventurarmos juntos.  
















O planejamento da viagem nos torna mais próximos, nos lembra que é necessário ouvir e algumas vezes ceder. 
Os locais que visitamos geram lembranças que constroem nossa história. Os contratempos provam que juntos podemos lidar com qualquer situação.



Viajar é conhecer, viver história, sentir o mundo. Viver é conhecer a si mesmo e ao outro.

Neste blog desejamos compartilhar nossas experiências e, quem sabe, contribuir para que sua viagem também seja uma experiência inesquecível.